Sobre o amor

Liberdade é sinônimo de amar,

por isso te deixo livre

por enquanto deixe que só, eu me vire

Volta se tiver que voltar.

 

Prisão é antônimo,

é por isso que te deixo solto,

não sou assim tão louco

não faço de ti um anonimo.

 

Uso-te de experimento,

para saber se te deixo em meus braços

ou te solto logo, ao vento.

 

Algemas não me atraem,

teus cabelos a voar ,

estes sim me prendem

 

 

Anúncios

Publicado por

Webler

Queria viver leve; amar leve; respirar leve; escrever leve; mas a vida me fez assim, pedra bruta.

6 comentários em “Sobre o amor”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s